A Importância da hidratação

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Sirva-se de um copo de água para beber enquanto lê este tópico importante sobre desidratação em idosos. 

A definição de desidratação pode ser entendida como perder mais fluido do que se toma. Muitos acreditam que a desidratação pode ser evitada pelo senso natural de sede do nosso corpo a nos lembrar de beber um copo da famosa fórmula H2O. Mas o fato é que, à medida que nossos entes queridos envelhecem, o senso de sede diminui significativamente. E se eles têm demência, eles podem simplesmente esquecer de beber líquidos ao longo do dia. Todos os cuidadores, sejam profissionais ou familiares, devem estar atentos à desidratação e tomar medidas preventivas ao cuidar da pessoa assistida.

A hidratação é vital porque mantém os eletrólitos equilibrados, mantém o volume sanguíneo normal, auxilia na digestão, é imprescindível no transporte de nutrientes e no funcionamento renal. Se seu ente querido idoso ficar desidratado, há o risco adicional de confusão mental. 

Recomenda-se que homens adultos bebam cerca de dez xícaras de água por dia (2500 ml), e as mulheres, cerca de oito xícaras (2000 ml) por dia.

Sinais de desidratação para procurar em idosos:

  • Pele seca ou lábios rachados
  • Confusão
  • Fadiga
  • Dificuldade de locomoção
  • Tontura
  • Boca seca
  • Olhos afundados
  • Incapacidade de suar ou produzir lágrimas
  • Frequência cardíaca rápida
  • Pressão arterial baixa

Cinco razões pelas quais pessoas idososas precisam de H2O:

À medida que envelhecemos, várias alterações fisiológicas podem colocar os idosos em maior risco de desidratação, como aumento da perda de fluidos, redução do teor de água corporal e diminuição do consumo de líquidos. Vamos olhar para estes mais de perto:

1. Diminuição da sede. É um fato que perdemos nosso senso de sede com a idade. Embora você possa se sentir seco e alcançar a garrafa de água mais próxima, nossos entes queridos mais velhos podem não notar sua necessidade de hidratação. Garantir que seu ente querido esteja recebendo sua ingestão diária de água ou fluido pode ajudar a evitar uma emergência médica.

2. Função renal. Nossos rins são responsáveis por filtrar sangue, removendo resíduos, controlando o equilíbrio dos fluidos do corpo e mantendo os eletrólitos nos níveis certos. A função renal pode diminuir à medida que envelhecemos, levando a uma diminuição da capacidade do corpo de criar urina ou remover resíduos. Manter-se hidratado ajuda a permitir que os rins funcionem da melhor forma possível.

3. Poder Cerebral. Sintomas de desidratação em idosos podem imitar sinais de demência. Por que isso? Porque a desidratação é tão crítica para a função cerebral quanto para a função corporal. A função cognitiva é aprimorada quando as células cerebrais recebem a quantidade adequada de hidratação. Adicionalmente, a hidratação adequada pode evitar um diagnóstico impreciso de Demência.

4. Incontinência Urinária. É desconfortável e frustrante. Alguns idosos evitam beber água para evitar a experiência, o que pode representar outros riscos à saúde. A redução dos fluidos pode causar infecções do trato urinário, que podem causar dor e, às vezes, confusão semelhante à demência.

5. Digestão. Desidratação pode causar prisão de ventre. Manter-se hidratado e consumir a quantidade adequada de fibra permite aos idosos a manterem regulares as funções intestinais. A falta de água pode levar à gastrite, refluxo ácido, e em alguns casos, úlceras, já que o estômago não tem água suficiente para produzir ácido digestivo. Pesquisas mostraram que a água potável pode ajudar a limitar os sintomas de refluxo ácido, aumentando temporariamente o pH estomacal.

Como a desidratação e o Alzheimer afetam o cérebro?

Você pode ficar surpreso ao saber que cerca de três quartos do cérebro são compostos por Água, e o órgão requer um amplo suprimento de líquido para trabalhar em capacidade máxima. A matéria cinzenta encolhe quando o corpo está desidratado. E desidratação consistente pode fazer com que o cérebro envelheça mais rápido que o normal. É uma preocupação crescente entre os idosos em geral. Inúmeras pesquisas, de órgãos de saúde governamentais, mostram que a desidratação é uma das principais razões pelas quais as pessoas com 65 anos ou mais são enviadas para o pronto-socorro.

Para uma pessoa que tem problemas para se lembrar, ou muitas vezes se sente desorientada, mesmo uma leve desidratação pode ser prejudicial à sua saúde e qualidade de Vida. A falta de água pode agravar sintomas de demência, causando fadiga mental, mudanças bruscas de humor, confusão e dificuldade no processamento de informações. Também podem ocorrer sensações de náusea, perda de equilíbrio e dores de cabeça. Em casos graves, a desidratação pode levar à insolação e até mesmo à inconsciência.

Por outro lado, um cérebro bem hidratado pode aumentar a concentração, manutenção da função da memória, equilíbrio de humor e ainda melhor qualidade do sono. A Água também é essencial para a saúde do coração e a função músculo-articular, que são necessárias para permanecer fisicamente ativa para manter o cérebro oxigenado e “antenado”.

Infelizmente, pessoas com demência correm um risco maior de ficar desidratadas. Muitas vezes elas simplesmente se esquecem de beber. Algumas têm dificuldade em comunicar o quê precisam para seus Cuidadores. Além disso, certos medicamentos podem diminuir a hidratação do corpo.

Como posso ajudar pessoas idosas a se manterem hidratadas?

A prevenção é a chave para evitar a desidratação em idosos. Você pode presumir que seu ente querido consome mais Água do que poderia perder em um dia. Mas isso de fato não ocorre. A desidratação é comum em idosos, independentemente de usarem cadeira de rodas ou estarem em pé e se moverem por conta própria.

Aqui estão algumas dicas úteis para manter seu ente querido totalmente hidratado:

  1. Transforme a hidratação em prazer. Saiba do que ele gosta e forneça ao seu ente querido idoso muitos líquidos ao longo do dia contendo estes ingredientes. Estes podem incluir Água aromatizada, água simples, sucos ou “smoothies” (bebidas cremosas, normalmente feitas com frutas congeladas, leite e iogurte, batidos no liquidificador). E até café e chá são, em grande parte, feitos de água (embora alguns tenham cafeína), e podem ajudar a hidratar até certo ponto. Especialmente durante os meses mais quentes, encoraje-os a beber pequenas quantidades com mais frequência ao longo do dia.
  2. Água de frutas e legumes. Frutas e legumes são uma ótima maneira de inserir Água na dieta diária. Pepinos, melancias, laranja, morangos, aipo, abacaxi, couve, alface, uvas e tomates são ótimas opções. Caldo vegetal ou sopas são ótimos com refeição ou como lanche para repor sua hidratação.
  3. Crie oportunidades. Tente colocar estrategicamente uma garrafa de Água ou um copo ao lado da cama ou cadeira favorita para lembrá-los de beber líquidos. Ajude idosos que não possam beber de forma independente, durante todo o dia. E, quando saírem de casa juntos, lembre-se de levar com você uma garrafa com Água ou suco para seu ente querido idoso beber.
  4. Use um temporizador. É importante ter uma espécie de temporizador, se seu ente querido tiver demência ou Alzheimer, para que seja possível monitorá-los de perto. Você pode precisar lembrá-los de beber ao longo do dia e acompanhar seu consumo. Definir um temporizador durante o dia funciona como um excelente lembrete para quem presta o cuidado e aos idosos.
  5. Crie uma atividade. Faça do ato de beber uma ocasião especial, como um chá da tarde, bebidas geladas em um pátio ao ar livre ou bebidas quentes em um dia frio. Tente adicionar frutas frescas ao sabor Água pura ou faça um coquetel de frutas ou “smoothie” e adicione alguma decoração ao copo, ao servir-lhes. Pode ser divertido para as pessoas idosas e trazer-lhes boas recordações.

Se seus pais ou entes queridos vivem em uma casa de repouso, certifique-se de que exista um programa de hidratação no local. 

A dependência de nossos familiares, ao envelhecer, se equipara à dos bebês e crianças, que sempre recebem Amor e cuidados. Cuidar dos mais velhos, que não possam cuidar de si próprios, é um ato de Amor.

Compartilhe este artigo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Veja mais artigos

Dicas de Saúde

Quais são as 11 qualidades de um cuidador de idosos

O blog da Viver Melhor dedica esta semana aos profissionais de cuidados com idosos. Cuidadores certificados, Técnica(o)s de enfermagem e Enfermeira(o)s precisam considerar alguns pontos

Dicas de Saúde

Como ser um ótimo Cuidador

Hoje, nosso Blog se destina aos profissionais de Cuidados, cujo profissionalismo torna possível a tranquilidade das famílias que deles dependem. Muitos de nós conhecemos uma

Dicas de Saúde

PROFISSIONAIS DE CUIDADOS – PORQUÊ TÊ-LOS

Existem diferentes tipos de cuidadores. Há cuidadores que são amigos ou familiares de um idoso, que assumem esta função visando tornar a vida de seu

Fale conosco!

Tire todas as suas dúvidas com a nossa equipe

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on skype